Categoria: Condomínios

SENSORES DE PRESENÇA PARA ILUMINAÇÃO: COMO EVITAR OS PROBLEMAS MAIS COMUNS EM CONDOMÍNIOS?

Conheça os benefícios de adotar o sistema de iluminação por movimento no seu condomínio e saiba qual o melhor modelo para a função que você deseja!


Atitudes antissociais, “excessos” na utilização das áreas comuns e discórdia sobre o comportamento de animais de estimação. Problemas estruturais, fechamento irregular das varandas, conflitos pelas vagas de garagem, inadimplência, escolha dos prestadores de serviço, redução de custos e segurança. Realmente viver em coletividade não é uma tarefa fácil! Cabe ao síndico ter desenvoltura para agir com responsabilidade em questões delicadas. Ele deve ser uma figura de liderança que represente o interesse dos condôminos e assegure que essas dificuldades sejam resolvidas da melhor maneira possível.


Com atribuições tão complexas, toda ajuda é bem-vinda. E em questões de praticidade, redução de custos e segurança, os sensores de presença para iluminação são capazes de evitar dor de cabeça. Quer saber como? Continue lendo este texto!


Como os sensores de presença para iluminação são capazes de ajudar na administração do condomínio?


Bandeira vermelha ou amarela ativas. A conta de energia aumentou de maneira assustadora e você não sabe o que fazer para reverter esse quadro? A solução pode ser instalar sensores de presença nas áreas comuns do condomínio.


Esse tipo de equipamento utiliza tecnologia de detecção de radiação infravermelha. Sua função é ‘perceber’ fontes de calor, reagindo a elas – neste caso, acendendo a luz. Ao usá-los não será mais necessário deixá-las ligadas o tempo todo, ou o porteiro controlar o seu acionamento.


Outro ponto importante: você sabe bem como a portaria pode ser um ponto de entrada de pessoas indesejadas, não é mesmo?


Pedestres entram e saem, chegam entregadores, o abre e fecha dos portões da garagem e moradores pedem os mais diversos tipos de ajuda. O porteiro fica envolvido com isso boa parte do dia. Nesse local estratégico que exige regras e atenção, algumas vezes algo errado acontece, como a entrada de estranhos sem autorização. O resultado? O possível comprometimento da segurança de todos no condomínio.


A adoção de sensores de presença pode ajudar a controlar essa situação. Quando instalado em áreas externas, como a entrada da garagem e jardim, ou interna, como o corredor da área de serviço e acesso aos elevadores, é possível alertar para a presença de pessoas ou carros.


O porteiro, ao perceber a movimentação na câmera, poderá definir se o acesso representa perigo. Já as luzes acesas vão agir como um alerta toda vez que alguém se aproximar e intimidar um possível invasor.

Sensores de presença para iluminação: muito mais simples e econômicos do que você imagina


Viu como a adoção de sensores de presença é capaz de trazer mais praticidade para o dia a dia do condomínio? Isso significa facilitar a administração, já que você não precisará mais se preocupar com reclamações de moradores sobre a luz dos corredores estarem acesas sem necessidade.


Isso sem dizer que a conta de luz poderá ser reduzida! Como também as preocupações com a segurança: todos os ambientes sempre estarão iluminados quando necessário.


Um síndico responsável deve estar sempre atento às inovações relativas à automação para oferecer um serviço de qualidade. E a tecnologia chega para realmente transformar a gestão do condomínio e evitar que problemas simples e repetitivos como esses aconteçam.


Tipos de sensores de presença


Existem diversos tipos de sensores, tanto internos como externos. E eles podem ser colocados no teto, na parede, em muros, na área da piscina, na churrasqueira, entre outros. Cada local e necessidade exige um aparelho específico.


Se um orçamento curto é um limitador para o projeto, não tem problema. Os sensores de presença para iluminação têm custo baixo, além de permitir o controle de diversas lâmpadas somente com um sensor. Isso garante economia, já que serão necessários menos equipamentos.


E como é feita a instalação? Será necessário contratar um especialista, mas o processo é simples e muito mais barato do que você imagina. Agora você consegue escolher a melhor opção para seu condomínio. Certamente terá redução de custos e maior satisfação dos condôminos! Quer continuar a ler conteúdos úteis para o seu dia a dia? Continue lendo o nosso blog!

FONTE: Intelbras

A IMPORTÂNCIA DE BONS PROJETOS ELÉTRICOS EM SUA CONSTRUÇÃO

É evidente que a construção de um residencial conta com muitos planejamentos. A importância está até mesmo nos mínimos detalhes para que o bem estar e a comodidade possa ser um diferencial para seus moradores. Sendo assim, um bom projeto elétrico faz toda a diferença nos mais variados empreendimentos, proporcionando vantagens e diminuindo os riscos de acidentes.


Todas as etapas que envolvem uma construção devem ser respeitadas para que o resultado seja uma verdadeira cópia do projeto elaborado. Uma delas envolve a contratação de engenheiros que farão o estudo da área, sua utilização e irão calcular as possíveis demandas e ações dos moradores daquele local.


Neste momento, o engenheiro elétrico surge como um dos pontos centrais na elaboração de um bom projeto de moradia. Ele será responsável por fazer estudos, simulações e avaliações referentes ao uso da eletricidade, para que depois possa indicar os melhores equipamentos, materiais e distribuições de pontos de energia. É importante ressaltar que um profissional que não respeite as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), não seja legalmente habilitado, mas que possui um preço atrativo, poderá custar caro a longo prazo.


Isso acontece pela falta de um estudo previamente realizado. Deve-se levar em consideração os usos da energia por cada família que habitará o empreendimento. Os cálculos devem pecar por excesso do que por falta, enquanto alguns farão poucos usos da corrente elétrica, outros utilizarão grandes equipamentos por horas. Sendo assim, um acidente envolvendo curto-circuito e, até mesmo, incêndio pode trazer sérias consequências.


Além disso, uma instalação elétrica feito da maneira correta pode proporcionar uma economia de até 20% na conta de energia! E, como dito anteriormente, o engenheiro eletricista deve ser sempre solicitado na primeira fase que envolve a elaboração do projeto de construção. Mas você sabia que esse profissional também deve ser consultado quando há necessidade de ampliação ou modificações nas instalações de eletricidade?


Uma pequena modificação pode sobrecarregar tomadas e gerar curtos-circuitos em casas, mas principalmente em empreendimentos que demandam muito da corrente elétrica. Sobretudo, esteja atento à contratação de um eletricista! Por mais experiência e prática que tenha, ele não está habilitado a fazer um estudo de toda a área e dos usos da eletricidade. Trata-se de um profissional de grande importância para resolver problemas mais localizados com equipamentos domésticos e pequenos aprimoramentos. Mudanças que envolvem a estrutura do imóvel devem ser calculadas e apresentadas por um engenheiro eletricista.


Em suma, no desejo de ampliar ou construir um novo empreendimento, contratar bons profissionais destinados a áreas especificas fará toda a diferença no resultado. Ademais, esteja atento à necessidade de reformar as instalações elétricas! Elas deverão ser sempre avaliadas para que acidentes sejam evitados e a segurança esteja em primeiro lugar.

A Iluminação Certa para Condomínios

A iluminação certa para condomínios

 

Para fazer um bom projeto de iluminação, deve-se levar em conta vários fatores. No caso de condomínios, é importante escolher a opção que traz não somente economia, mas segurança e custo benefício.

Todo condomínio precisa de uma boa iluminação para tornar o ambiente mais agradável e seguro.  Portanto, definir os tipos de lâmpadas ideais para cada espaço é fundamental para mantê-lo bem iluminado e ao mesmo tempo sem desperdiçar energia. Listamos algumas dicas especiais que podem servir como guia na hora de escolher a iluminação adequada para o seu condomínio. Confira:

 Iluminação eficiente e econômica

Com um preço cada vez mais atrativo, as lâmpadas do tipo LED vêm se popularizando em condomínios.  Para quem quer iluminar e economizar ao mesmo tempo, esta é uma boa aposta, afinal ela pode diminuir em mais de 50% a conta de energia das áreas comuns do condomínio. Além disso, o LED possui vida útil longa e não contém substâncias tóxicas, o que facilita o descarte.

 A Iluminação funcional

As áreas em comum são como uma extensão do seu apartamento, por isso a iluminação destes ambientes precisa ser objetiva. Na garagem, por exemplo, o ideal é que sejam instaladas lâmpadas brancas ou neutras, para evitar acidentes entre os carros e para garantir a segurança de quem passa pelo espaço. Se no condomínio existem degraus ou escadas na parte externa, inclua-os no projeto de iluminação. Escadas precisam ter uma boa iluminação, principalmente para os casos de queda de energia ou incêndios. Além de bem sinalizadas é fundamental que lâmpadas de emergência sejam instaladas. Dependendo do projeto, a iluminação destes ambientes pode ganhar uma função decorativa também. No caso de jardins ou piscinas, há muitas opções para você escolher. Nestes ambientes, use spots, arandelas e fitas de LED. São ótimas alternativas para decorar com estilo e ganhar em durabilidade e economia.

Conte com ÁGUIA BRANCA para iluminar seu condomínio

Quando o assunto é rede de energia, a Águia Branca é considerada como sendo um nome de referência no assunto. Projetamos e executamos projetos de redes de distribuição de energia elétrica em condomínios e loteamentos, atendendo às normas regulamentadoras de distribuição das concessionárias. Sempre atenta às transformações tecnológicas e em constante evolução, a Águia Branca conta com uma equipe de profissionais capacitados que está sempre conectada com a inovação, garantindo a qualidade dos serviços e um atendimento personalizado e eficiente.