Categoria: Manutenção

LÂMPADAS PISCANDO? ENTENDA O QUE PODE ESTAR ACONTECENDO!

É comum ouvirmos relatos de pessoas preocupadas com lâmpadas piscando em algum cômodo de suas residências, mesmo quando o interruptor está desligado, principalmente quando se trata de lâmpadas fluorescentes. Por isso, separamos algumas dicas para você entender mais sobre este fenômeno. Confira!

Você certamente já passou por uma situação como essa, certo? Mas você sabe o motivo pelo qual isso acontece? Leia este artigo que nós te contamos tudo.

INSTALAÇÃO MAL FEITA: uma das razões que pode ser responsável pelas lâmpadas piscando é a instalação mal feita. Sendo assim, a fase provavelmente vai direto ao receptáculo da lâmpada, interrompendo o neutro e não o interruptor.

INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA: o eletroduto contém diversos cabos elétricos para diferentes circuitos. Nesse caso, quando um aparelho é ligado na tomada, pode haver uma corrente elétrica correndo pelo cabo que faz o retorno que vai até a lâmpada e a fase de uma tomada. Isso ocorre devido ao efeito eletromagnético que induz um nível de tensão baixo nesse retorno, mas que mesmo sendo mínimo deixam as lâmpadas piscando.

LUZ PILOTO:  utilizada para facilitar o acesso ao interruptor no escuro, há uma corrente que circula pela luz piloto (retorno-lâmpada-neutro), que também pode estar contribuindo para que as luzes fiquem piscando.

LÂMPADAS PISCANDO É SINAL DE PERIGO?

Além de ser desconfortável, a resposta para essa questão é sim. Vale ressaltar que todo cuidado com a eletricidade dentro de casa é pouco. É preciso ser cauteloso e estar sempre atento aos sinais de perigo. Portanto, ao perceber que há lâmpadas piscando no local em que reside, tome as devidas providências para que o caso não se agrave. Lâmpadas piscando podem colocar a segurança dos moradores em risco, uma vez que pode gerar curto-circuito. O curto-circuito pode parecer simples a princípio, porém, tem a capacidade de resultar desde pequenos até grandes estragos, consequentemente queimando aparelhos eletrônicos e causando incêndios, por exemplo.

COMO SE PREVENIR?

A troca de lâmpadas não adiantou de nada? Bom, optar em fazer gambiarras e por conta própria está fora de cogitação. Não há como resolver sozinho um problema de elétrica no qual você não tem o conhecimento técnico necessário, ainda mais quando estamos falando em eletricidade. O aconselhável é que você procure por uma empresa especializada no assunto. Mas é claro que precisa ser de confiança, afinal, como citamos acima, a má instalação pode ser fatal para que as luzes comecem a piscar sem motivos aparentes.

Lembre-se que o profissional saberá exatamente o que fazer e resolverá sua fiação com agilidade e eficiência. Desse modo, nada de pensar em economizar. Não se esqueça que o barato pode sair caro e você estará investindo nos serviços de alguém que tomara as medidas assertivas para que todos fiquem em segurança.

Fonte: Instil Service / Imagens Freepik

MANUTENÇÃO DE CABINE PRIMÁRIA

Você conhece os benefícios ao realizar a manutenção anual da sua cabine primária? Confira nosso artigo e saiba mais sobre a manutenção preventiva deste equipamento.

Uma cabine primária atua como entrada para a energia elétrica de sistemas de distribuição em média tensão. Sua aplicação é recorrente em ambientes que apresentem consumo elevado de energia, como é o caso de indústrias, empresas de médio e grande porte, condomínios verticais, grandes estabelecimentos comerciais, entre outros.

Sendo uma estrutura responsável pelo recebimento de grandes cargas elétricas, a cabine primária exige cuidados para que sua capacidade de trabalho e sua segurança sejam mantidas. A forma mais eficiente de controlar o seu estado de funcionamento é através da manutenção preventiva de cabine primária.

MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA COM A MANUTENÇÃO DE CABINE PRIMÁRIA

A função dessa subestação de entrada é transferir a energia recebida pelas redes convencionais e distribuir com a menor perda e a máxima segurança e economia. Por isso, a manutenção de cabine primária deve ser realizada de forma preventiva, com foco em manter esse processo em pleno funcionamento.

Os serviços preventivos de manutenção de cabine primária têm um objetivo simples: garantir que a subestação não pare de funcionar ou, se essa situação for necessária, que seja de forma programada e sem nenhuma surpresa ao cliente. Por essa razão, A norma ABNT – NBR 14039 sugere que a manutenção preventiva de cabine primária seja realizada anualmente ou com periodicidades mais curtas. Intervalos maiores do que um ano entre as visitas técnicas para a realização da manutenção preventiva não garantem a proteção necessária ao sistema elétrico, tornando a edificação vulnerável a acidentes decorrentes de falhas na cabine primária.

Além de ser obrigatória, a manutenção preventiva de cabine primária oferece alguns benefícios quando realizada por empresas especializadas. Uma vantagem assegurada é o controle dos custos referentes à manutenção dos sistemas elétricos da edificação. A contratação permite que se calcule o valor anual investido na manutenção da infraestrutura e a execução do serviço reduz significativamente o risco de falhas na cabine, anulando, assim, custos inesperados com reformas.

Outra contribuição é o fato de que o agendamento prévio da manutenção preventiva de cabine primária mantém inalterada a rotina de trabalho de ambientes industriais ou corporativos, evitando transtornos como a interrupção das atividades do empreendimento.

POR QUE CONTRATAR SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE CABINE PRIMÁRIA COM ESPECIALISTAS?

Todo serviço que envolva a rede elétrica, como a manutenção de cabine primária, deve ser realizado por uma empresa de engenharia elétrica. Além da expertise, os projetos dessas empresas são supervisionados por engenheiros que fazem vingar o cronograma e o orçamento previsto, além de garantirem a segurança do serviço realizado.

FONTE: WTA ENGENHARIA/ IMAGENS UNSPLASH