Tag: projetos

QUAL A IMPORTÂNCIA DO PROJETO ELÉTRICO INDUSTRIAL?

A instalação elétrica é indispensável em qualquer edificação e, para que haja confiabilidade e segurança, é necessário iniciar pela elaboração do projeto elétrico industrial. Uma instalação mal feita pode resultar em um aumento considerável do consumo, além de acidentes. Por isso é importante ficar de olho, quanto a importância do projeto elétrico.

Dentre os diversos projetos de uma obra, você encontra o projeto elétrico. Trata-se de uma previsão escrita da instalação, com todos os seus detalhes. Nele constam a localização dos pontos de energia elétrica, comandos, trajeto dos condutores, divisão em circuitos, a carga de cada circuito e a total, os memoriais de cálculo, as listas de materiais, entre outros itens.
O projeto elétrico é imprescindível em uma obra. Ajustado às necessidades de cada projeto, ele é criado visando a segurança das instalações, a economia de recursos, o dimensionamento correto e personalizado para as necessidades que cada edificação apresenta e a previsão de consumo para o melhor rendimento.


Na falta do projeto elétrico industrial a simples implantação das tomadas se torna um tormento. Sabe por quê? Além da quantidade de material, o projeto calcula a carga de todos os pontos, dimensionando a fiação e os disjuntores corretamente.
Como podemos observar, o projeto elétrico é composto por mecanismos de extrema importância para o funcionamento do sistema. Afinal, se não for bem planejado, podem ocorrer acidentes como choques elétricos ou curto circuitos, que podem causar prejuízo e até riscos à saúde de quem estiver utilizando aquela instalação.

Por isso, ele deve ser feito por uma empresa ou profissional, devidamente habilitada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Fique atento para que o seu projeto seja executado de acordo com as normas brasileiras respectivas a cada disciplina, nas revisões em vigor: NBR 5410 para instalações de baixa tensão; NBR 14039 para instalações de alta tensão; NBR 10898 para sistemas de iluminação de emergência, entre outras.


Sendo assim, é importante lembrar que uma instalação elétrica não deve ser feita apenas para funcionar, mas também para ser segura. É recomendável realizar manutenções preventivas para verificar o estado dos condutores, interruptores e outros materiais usados na instalação.

Vantagens do projeto elétrico


Muitas pessoas ignoram o projeto elétrico pensando ser algo pequeno que pode ser deixado de lado, isto é um erro muito grande e comum nas nossas obras hoje em dia. Por isso, vamos falar um pouco sobre as vantagens do projeto elétrico industrial.
Um projeto elétrico gera economia, pois será dimensionado o sistema e os materiais de acordo com a necessidade, evitando sobras e desperdícios. Além do mais, um condutor elétrico de tamanho não adequado pode esquentar mais do que o devido, provocando perda de energia, por exemplo.
Com o projeto elétrico, você terá a confiança de que poderá utilizar de forma normal e segura todos os equipamentos elétricos, sem medo de que ocorra algum problema com sua rede elétrica.

Imagens by Freepik

EXCESSO DE UMIDADE PODE COLOCAR EM RISCO A SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Curtos-circuitos e oxidação de painéis são alguns problemas que podem ocorrer quando as instalações elétricas ficam expostas à ação da água. Entenda

Lâmpadas que queimam constantemente, goteiras no bocal das luminárias, curtos-circuitos e mau contato na rede elétrica. Esses são alguns indicadores de problemas nas instalações elétricas e que podem ser resultado de falta de controle sobre a incidência da umidade.

Muitas destas ocorrências têm como origem a ausência ou falhas de impermeabilização em lajes e paredes. “Nesses casos, a água percola pelos conduítes e cai no andar inferior através das tomadas e das caixas de passagem”, explica o engenheiro José Miguel Farinha Morgado, diretor executivo do Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI).

“Além de causar vazamentos e gerar mofo e bolor, essas infiltrações podem trazer sérios danos à rede elétrica da edificação”, destaca o especialista José Miguel Farinha Morgado. “Em casos extremos, como a água é um condutor de eletricidade, o usuário pode sofrer choque elétrico quando em contato com a região molhada ou úmida”, acrescenta o engenheiro Darcio Melian, da L2C Engenharia.

INTERFACE IMPERMEABILIZAÇÃO E ELÉTRICA

A principal norma técnica que trata da impermeabilização de estruturas, a ABNT NBR 9575:2010 Impermeabilização – Seleção e Projeto, estabelece algumas práticas para evitar que a água e a umidade gerem danos às instalações.

Uma delas é a de que todas as tubulações elétricas que passam paralelamente sobre a laje sejam executadas sobre a impermeabilização e nunca sob ela. “A mesma norma estabelece que as tubulações transpassantes nas lajes impermeabilizadas sejam rigidamente fixadas à estrutura com material compatível com os arremates”, comenta Morgado.

Outra prática estipulada em norma diz respeito às caixas de inspeção, passagem e tomadas, que precisam estar posicionadas em cota acima do nível do rodapé do sistema impermeabilizante para evitar a penetração de água.

Morgado destaca, ainda, a importância de se garantir que a instalação de antenas, para-raios, equipamentos de condicionamento de ar e outros, não coloque em risco a estanqueidade das lajes de cobertura. “Em lajes de cobertura, devem ser previstos pontos para fixação de antenas, para-raios, equipamentos de condicionamento de ar e outros”, afirma o diretor do IBI.

Com relação ao processo de impermeabilização, cada edificação possui suas particularidades. Por isso mesmo, é necessária a definição de um processo de proteção contra a água personalizado. Mas, em todos os casos, a garantia de qualidade e longa vida útil ao sistema depende da contratação de empresas especializadas para a realização do serviço. “É importante, também, dispor de projetos de impermeabilização consistentes, que apresentem, de forma detalhada, os procedimentos para a impermeabilização dos pontos onde existem a passagem dos eletrodutos e caixas de passagens”, ressalta Jefferson Sobral, coordenador de instalações da Trisul.

PROJETO DE ELÉTRICA

Além de impermeabilizar corretamente, há uma série de outros cuidados que podem ser adotados para minimizar os danos à rede elétrica derivados da umidade.

Em edificações novas, por exemplo, não se recomenda a instalação de quadros elétricos em áreas úmidas (banheiros e saunas). “Em edificações existentes que apresentaram alguma ocorrência de infiltração, a orientação é sempre fazer uma verificação cuidadosa das instalações elétricas depois de concluída a recuperação da impermeabilização”, finaliza Darcio Melian.

Fonte: AECweb

A IMPORTÂNCIA DE BONS PROJETOS ELÉTRICOS EM SUA CONSTRUÇÃO

É evidente que a construção de um residencial conta com muitos planejamentos. A importância está até mesmo nos mínimos detalhes para que o bem estar e a comodidade possa ser um diferencial para seus moradores. Sendo assim, um bom projeto elétrico faz toda a diferença nos mais variados empreendimentos, proporcionando vantagens e diminuindo os riscos de acidentes.


Todas as etapas que envolvem uma construção devem ser respeitadas para que o resultado seja uma verdadeira cópia do projeto elaborado. Uma delas envolve a contratação de engenheiros que farão o estudo da área, sua utilização e irão calcular as possíveis demandas e ações dos moradores daquele local.


Neste momento, o engenheiro elétrico surge como um dos pontos centrais na elaboração de um bom projeto de moradia. Ele será responsável por fazer estudos, simulações e avaliações referentes ao uso da eletricidade, para que depois possa indicar os melhores equipamentos, materiais e distribuições de pontos de energia. É importante ressaltar que um profissional que não respeite as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), não seja legalmente habilitado, mas que possui um preço atrativo, poderá custar caro a longo prazo.


Isso acontece pela falta de um estudo previamente realizado. Deve-se levar em consideração os usos da energia por cada família que habitará o empreendimento. Os cálculos devem pecar por excesso do que por falta, enquanto alguns farão poucos usos da corrente elétrica, outros utilizarão grandes equipamentos por horas. Sendo assim, um acidente envolvendo curto-circuito e, até mesmo, incêndio pode trazer sérias consequências.


Além disso, uma instalação elétrica feito da maneira correta pode proporcionar uma economia de até 20% na conta de energia! E, como dito anteriormente, o engenheiro eletricista deve ser sempre solicitado na primeira fase que envolve a elaboração do projeto de construção. Mas você sabia que esse profissional também deve ser consultado quando há necessidade de ampliação ou modificações nas instalações de eletricidade?


Uma pequena modificação pode sobrecarregar tomadas e gerar curtos-circuitos em casas, mas principalmente em empreendimentos que demandam muito da corrente elétrica. Sobretudo, esteja atento à contratação de um eletricista! Por mais experiência e prática que tenha, ele não está habilitado a fazer um estudo de toda a área e dos usos da eletricidade. Trata-se de um profissional de grande importância para resolver problemas mais localizados com equipamentos domésticos e pequenos aprimoramentos. Mudanças que envolvem a estrutura do imóvel devem ser calculadas e apresentadas por um engenheiro eletricista.


Em suma, no desejo de ampliar ou construir um novo empreendimento, contratar bons profissionais destinados a áreas especificas fará toda a diferença no resultado. Ademais, esteja atento à necessidade de reformar as instalações elétricas! Elas deverão ser sempre avaliadas para que acidentes sejam evitados e a segurança esteja em primeiro lugar.